JESUS

Jesus, em sua existência cósmica, é o caminho, a verdade, a vida em sua multiplicidade, diversidade, alteridade. Seus ensinamentos, seu comportamento e os exemplos de outras pessoas que se identificaram com sua proposta, foram desenhando, construindo, um código, um padrão de referência fundamentado na unidade da humanidade e na igualdade entre os seres, e, em decorrência, no amor ao próximo, na solidariedade, na tolerância, na responsabilidade pessoal, na liberdade de consciência e na moral como defesa, promoção da vida. Jesus é padrão de comportamento aberto para auxiliar as pessoas na construção de seu próprio futuro.
Jesus é exemplo claro de comportamento moral que reflete a identidade do ser com o Universo e com Deus.

Em João 10:9Jesus diz: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á…”. Como entender essa afirmação? Que tudo o que ele ensinou é o caminho de salvação. E o que ele ensinou, mencionado em Marcos 12:28-31está resumido dessa forma: “amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. E como amamos ao próximo? Através da prática da caridade.
 
Em João 14:6 disse Jesus mais uma vez: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”. Ora, o Cristo ensinou e praticou uma mensagem, por isso ele é o caminho, fazer o que ele ensinou e exemplificou é inequivocamente o caminho de salvação, pois em texto algum ele disse:“basta ter fé e esperar e eu o salvarei apesar dos seus pecados”.
 
Em Atos 16:30-31Paulo e Silas são questionados sobre o que era necessário para salvação; a resposta diz: “crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa”. Exato, se acreditarmos em Jesus faremos o que ele disse e exemplificou, portanto, amaremos a Deus, a nós mesmos e ao próximo, de forma ativa, amor que se chama caridade.
Já em Tiago 2:14-26há a mais transparente afirmação de que não basta a fé inativa em Jesus, para salvar. Diz Tiago que não haverá misericórdia para quem não teve misericórdia e pergunta: “…que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma”. 

Há muitos questionamentos, principalmente de quem não é espírita, sobre como Jesus é visto e compreendido no Espiritismo Cristão. E a maneira mais simples, rápida e segura de responder é relembrarmos a pergunta 625 de O livro dos espíritosAllan Kardec faz o seguinte questionamento aos espíritos: Qual o tipo mais perfeito que Deus já ofereceu ao homem para lhe servir de guia e modelo?
E os instrutores espirituais, por sua vez, não titubeiam em responder: “Jesus”.“Para o homem, Jesus constitui o tipo da perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo, e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da lei do Senhor, porque o espírito divino o animava, e porque foi o ser mais puro de quantos têm aparecido na Terra.

Categoria:Gotas de conhecimento

Deixe seu Comentário